Portal da Prefeitura de São Paulo Prefeitura de São Paulo
Kick Bucket se apresenta em oito bibliotecas (Foto: Fernando Sigma)
MÚSICA

Programação de férias traz música para as bibliotecas

Programa Biblioteca Viva recebe, entre os dias 20 de janeiro e 25 de fevereiro, shows de diversas bandas; integram a programação shows da Emblues Beer Band, Kick Bucket, Sujos & Mal Pagos, entre outras

Estamos acostumados com a ideia de que biblioteca é um lugar silencioso, aonde vamos apenas quando temos o objetivo de estudar, pesquisar ou ler. Para renovar esse pensamento e entender o local também como palco de apresentações artísticas, o programa Biblioteca Viva oferece atividades culturais das mais diversificadas, em todas as regiões da cidade.

O programa teve início em março de 2017 com o intuito de revitalizar as bibliotecas municipais, ampliar seus horários de atendimento, modificar a forma como os livros são dispostos nas estantes, priorizando as capas das publicações, e oferecer uma programação de teatro, dança, cinema, literatura e música.

Durante as férias, entre os dias 20 de janeiro e 25 de fevereiro, o programa leva às diversas unidades a sonoridade destas sete bandas: Fizz Jazz, Emblues Beer Band, Duo Versos Que Compomos na Estrada, Kick Bucket, Sujos & Mal Pagos, Antonio Zadua em Má Companhia e, para o público infantil, Músicas de Oz.

Ivan Valle, contrabaixista da Sujos & Mal Pagos, conta que, para ele, o objetivo maior desse projeto é desconstruir o estereótipo da biblioteca como um lugar fechado, chato e careta. “Na época do colégio, eu ia com frequência atrás de enciclopédias, mas nunca me imaginei fazendo um show nesses espaços. A imagem de casa do silêncio é trocada quando a banda toca na calçada da biblioteca, e aquilo é um chamamento ao público. Ela deixa de ser o local em que a gente só vai para pegar um livro e passa a ser um lugar de troca”, conclui.

Já o trompetista da Emblues Beer Band, Flávio Véio, afirma que é interessante ver as pessoas, durante o show, sendo contagiadas tanto pela música como pelo que estão lendo. “Nesse caso, os desvios de atenção são para o bem”. E completa dizendo acreditar na reconstrução da imagem da biblioteca como um organismo que produz arte. “Essas ações fazem com que o processo de incentivo à leitura se torne mais fácil por meio do contato com outras práticas, como a música. O público é transformado a partir do momento em que o cenário do show que ele está assistindo é cheio de livros.”

Por Juliana Pithon 

[evento http://spcultura.prefeitura.sp.gov.br/evento/32926/] [evento http://spcultura.prefeitura.sp.gov.br/evento/32923/] [evento http://spcultura.prefeitura.sp.gov.br/evento/32958/] [evento http://spcultura.prefeitura.sp.gov.br/evento/32928/] [evento http://spcultura.prefeitura.sp.gov.br/evento/32959/] [evento http://spcultura.prefeitura.sp.gov.br/evento/32924/] [evento http://spcultura.prefeitura.sp.gov.br/evento/33028/]