Portal da Prefeitura de São Paulo Prefeitura de São Paulo
Quadrinho do livro "Encruzilhada" presente na exposição (Foto: Divulgação)
EXPOSIÇÕES

Exposição reúne desenhos originais de quadrinhos da literatura negra

Ilustrações do quadrinista Marcelo D’Salete podem ser vistas até maio no Centro Culturas Negras do Jabaquara

Marcelo D’Salete é um ilustrador que busca em suas obras unir arte e literatura à luta e resistência contra opressão racial e social. Os seus primeiros trabalhos foram lançados em revistas independentes e, hoje, o também professor conta com quatro livros de histórias em quadrinhos publicados. A exposição “Quadro Negro” reúne fragmentos desses trabalhos e acontece até o dia 6 de maio, no Centro de Culturas Negras do Jabaquara.

Apesar de serem diferentes partes das obras do autor, os originais presentes na exposição se complementam por constituírem narrativas com temáticas semelhantes. “Encruzilhada”, indicado ao prêmio HQMix 2012, e “Noite Luz”, são dois livros que conversam com o Brasil atual a partir de uma perspectiva periférica sobre a cidade. E “Angola Janga”, publicado em 2017, depois de 11 anos de pesquisa, e “Cumbe”, trazem um panorama histórico do século 17 e o período da escravidão no país.

A exposição desperta muitas interpretações, a começar pelo título “Quadro Negro”. Segundo D’Salete, “o ‘quadro’ tem a ver tanto com a forma como os quadrinhos são dispostos, criando a narrativa a partir do movimento sequencial, como pelo quadro de giz das escolas, que pode ser visto como um espaço para a criação de algo e um ponto de partida do saber. O ‘negro’ se refere à presença da história do povo negro em todas as obras”.

O foco em literatura negra está ligado à realidade do autor. O hip-hop do final da década de 80 e as participações em coletivos que tratam de questões sociais foram duas influências marcantes no seu trabalho. Para ele, os quadrinhos estão criando formas de abordar questões mais complexas e se tornaram um meio de aproximação com o outro, sobretudo pela possibilidade de afeto, afinal, “é muito importante que sejam criadas novas narrativas para que a mudança de pensamento aconteça”, conclui.

Por Juliana Pithon

Quadro Negro

Livre gratuito

Local

Diariamente de 3 de março a 6 de maio de 2018, 08:30 ás 20:00

Publicado por

Secretaria Municipal de Cultura
Mais informações