Portal da Prefeitura de São Paulo Prefeitura de São Paulo
Madonna em cena de "Dick Tracy" (Foto: Vittorio Storaro)
EXPOSIÇÕES

Exposição internacional de Vittorio Storaro chega ao pavilhão da Oca, no Parque Ibirapuera

Diretor de fotografia de “Apocalypse Now” e “O Último Tango em Paris” tem imagens exibidas a partir de 22 de setembro

Um dos mais importantes membros de uma equipe de filmagem é o diretor de fotografia. É ele o responsável por construir as imagens que são exibidas na telona, selecionando o melhor enquadramento para cada frame de uma cena. Para isso, tem de observar aspectos como a sua composição e iluminação.

Nessa função, um dos fotógrafos de maior prestígio do cinema mundial é o italiano Vittorio Storaro. Vencedor de três Oscars, por “Apocalypse Now”, de Francis Ford Coppola, “O Último Imperador”, de Bernardo Bertolucci, e “Reds”, de Warren Beatty, o cinegrafista já trabalhou com outros diretores importantes, como o espanhol Carlos Saura e o também italiano Dario Argento. Ainda em plena atividade aos 77 anos, Storaro realizou recentemente a direção de fotografia de dois filmes de Woody Allen, “Café Society” e o inédito “Wonder Wheel”, com Kate Winslet e Justin Timberlake.

A exposição

Exibindo 70 imagens criadas pelo italiano, ao longo de sua carreira de mais de 40 filmes, a exposição “Storaro: Escrever com a Luz – Dupla Impressão entre Fotografia e Cinematografia” traz ainda reproduções de pinturas de artistas que inspiraram o fotógrafo, como Caravaggio e Salvador Dalí; uma galeria de fotografias dos atores que estrelaram os filmes no qual trabalhou e ainda sobreposições criadas pelo próprio artista a partir de imagens de alguns de seus longas-metragens. Após percorrer países da Europa e da América Latina, a mostra, inédita no país, chega ao Pavilhão da Oca no dia 22 de setembro.

Estilo

O estilo de Storaro baseia-se na resposta dos espectadores às cores de um filme. Tanto é que chegou a criar sua própria paleta, denominada Coleção de Storaro. Entretanto estas não são o único foco do artista, por isso a exposição é dividida em três partes, uma para cada objeto de trabalho e pesquisa do fotógrafo: além das cores, a luz e os elementos também servem de eixos para a exibição dos itens.

Um dos filmes cujo uso das tonalidades é o mais marcante é “Dick Tracy”, dirigido por Warren Beatty. Inspirado em uma tira de jornal criada em 1931 por Chester Gould, o filme procurou explorar o contraste entre as cores. O trabalho rendeu a Storaro a sua quarta indicação ao Oscar.

As estrelas

Storaro já trabalhou com diversas personalidades ao longo de sua carreira. A exposição traz 32 imagens de artistas captados através de suas lentes. Entre eles estão Marlon Brando e Martin Sheen, que protagonizaram juntos “Apocalypse Now”, filme de guerra considerado uma das obras-primas de Coppola. Brando, inclusive, atuou em outro filme com fotografia de Storaro, o polêmico “O Último Tango em Paris”. A exposição exibe retratos do astro em cenas desses dois longas-metragens. Outros atores hollywoodianos também são retratados, como Jack Nicholson, John Malkovich e Keanu Reeves.

Entre as atrizes estão duas veteranas: a britânica Charlotte Rampling, que estrelou um dos primeiros filmes de Storaro, “Adeus, Irmão Cruel”, dirigido por Giuseppe Patroni Griffi; e a estadunidense Michelle Pfeiffer, clicada por Storaro na fantasia “O Feitiço de Áquila”, dirigida por Richard Donner.
Astros da música também passaram pelas lentes do italiano, mais especificamente aqueles considerados Rei e Rainha do Pop: Michael Jackson e Madonna. O primeiro estrelou o curta-metragem “Captain EO”, de Coppola, lançado em 1986. Já Madonna fez o papel de uma sedutora cantora de boate em “Dick Tracy”, dirigido e estrelado por Warren Beatty. A estrela também produziu a trilha sonora do filme.

Por Gabriel Fabri

Escrever com a Luz

Livre Grátis

Local

Todo dom, ter, qua, qui, sex e sáb de 22 de setembro a 4 de novembro de 2017 às 09:00

Publicado por

Secretaria Municipal de Cultura
Mais informações